Prefeito decide tudo sozinho no gabinete, avalia Anabel Lorenzi

0

Andreo Fischer

Candidata à prefeitura de Gravataí por três vezes, a professora Anabel Lorenzi é pré-candidata ao cargo pela quarta vez, mas agora pelo PDT. Ao sair do PSB recentemente, Anabel diz que o partido foi se distanciando dos ideais dela e que estes ideais ela encontrou no PDT, sigla que a ex-candidata sempre se identificou pelas causas de Leonel Brizola, ex-governador dos estados do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Sempre falante, Anabel concedeu uma entrevista ao Provável Notícias.

Concorres a prefeitura mais uma vez. Nessa eleição, o que te diferencia dos demais pré-candidatos?

Entrei para o PDT no ano passado, é um partido que representa um projeto diferenciado para a cidade. Diferente do atual governo que está há nove anos no poder, deixando a desejar em várias áreas como a saúde. Com essa pandemia está sendo difícil vacinar os idosos contra a gripe, temos problemas nas emergências, no hospital… A UPA da Morada do Vale ao longo de quatro anos ficou parada, agora a obra está sendo tocada por questões eleitorais. A UPA da 74 não tem equipamentos adequados, nenhum dos trabalhadores de lá são concursados. Esse governo não prioriza saúde, segurança e educação. Sou professora, e o servidor público está há sete anos sem receber a inflação. Profissional não valorizado não rende no trabalho como deveria. As obras de escolas têm obras que estão paradas há seis anos. O projeto que eu represento é o legado de Leonel Brizola que construiu CIEPs com aulas em turno integral. Rosane Bordignon é nossa vice e Daniel Bordignon é nosso coordenador de campanha. E nós temos para a área de segurança as seguintes propostas: prevenção à violência e combate ao crime. Para isso precisamos investir pesado na guarda municipal com equipamentos e viaturas modernas e trabalhar de forma articulada com Brigada Militar, Polícia Civil e Polícia Federal. A guarda na atual gestão está subaproveitada, segundo informações, os agentes contam com material vencido, viaturas ruins e câmeras de vigilância que não funcionam. Não adianta ter guardas na esquina, porque nem isso tem e mais da metade do efetivo está no Breno Garcia. A cidade não pode ser reduzida a um bairro.

Qual tua primeira atitude no dia 1 de janeiro de 2021 caso sentasse na cadeira do prefeito?

Eu chamarei a sociedade de Gravataí para participar da gestão. O prefeito decide tudo sozinho no gabinete dele. Há nove anos o MDB está no governo! O prefeito manda asfaltar rodovias estaduais e esquece que a prefeitura não tem nada a ver com isso, enquanto há escolas abandonadas em que ele poderia ter colocado recursos nelas. A prefeitura contrai empréstimos para essas obras viárias e a dívida ficará para as gestões seguintes. A população quer a UPA da Morada do Vale pronta e não asfaltamento de RS. O governo precisa ouvir a população! Eu serei uma prefeita que estará nas ruas, não atrás de mesinha.

Por que escolheu o PDT?

Identifico-me com o partido há bastante tempo. E é por causa das bandeiras defendidas como educação e democracia. Na campanha de 2018 escolhi o Ciro Gomes para apoiar após 18 anos de militância no PT e mais 14 no PSB. Mas o Partido Socialista foi se distanciando de meus ideais.

Como se sente com o ex-prefeito Bordignon coordenando sua possível campanha?

Vejo de forma positiva pela trajetória política que eu tenho e mais a dele.

Faça uma leitura do atual governo municipal.

É uma gestão que não investiu na saúde, educação e segurança. Gravataí está parada no tempo, gasta R$ 5 milhões por ano em um projeto pedagógico sem necessidade, não investe em infraestrutura, nosso quadro negro ainda é com giz. Fui hoje ao posto de saúde e o funcionário disse que chega 300 doses da vacina contra a gripe e não dura uma hora e meia. Sai tudo. O prefeito governa sozinho, como disse antes, só ele manda e manda tocar obras eleitoreiras, endividando o município. A prefeitura coloca asfalto em cima de asfalto, muitos bairros não tem saneamento e não é uma gestão que se preocupa com o povo.

Faça uma leitura da atual legislatura da câmara.

É a base do governo. A oposição tem dificuldades de fiscalizar o governo, e os governistas não deixam passar projetos que muitas vezes é para ajudar a prefeitura.

As redes sociais terão papel importante na campanha?

Terão papel importantíssimo, pois as redes nos deixam próximos da população.

O governo Marco Alba gastou milhões com as pontes do parque e o asfaltamento da estrada municipal. Mas a saúde ainda continua sendo o calcanhar de Aquiles da administração. Como tu pretendes melhorar o sistema público de saúde?

Investindo em servidores concursados com plano de carreira. Hoje os médicos vão embora com pouco tempo de serviço porque não há condições. Também é preciso investir em equipamentos adequados e informatizar a saúde. O tele agendamento é uma vergonha! Pessoas não conseguem marcar suas consultas além do hospital viver uma situação dramática.

Tens alguma cidade como referência de saúde e educação?

Posso citar a educação. Sobral/CE tem o melhor ensino do país, porque lá o professor é valorizado e recebe seus salários com a inflação. O servidor está sempre em formação e o projeto pedagógico é feito pela rede de ensino.

O vereador Dimas Costa é cotadíssimo para assumir a prefeitura. Como tu vês isso?

Encaro-o como um adversário comum. Ele cumpre o papel dele, mas nossas propostas tem mais solidez. A cidade precisa de mudança e não vejo Dimas com essa proposta. Não existe projeto melhor que o do PDT.

Comentários