Saúde de Gravataí é pioneira no atendimento noturno na Atenção Básica

0
Giulliano Pacheco

Lançado pelo Governo Federal, em dezembro de 2019, o Programa Saúde na Hora, estimula os municípios a diversificarem o horário de atendimento nas unidades de saúde. Alternando o horário de atendimento das equipes para regiões específicas. No município, desde 2005, a Prefeitura de Gravataí por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realiza o Programa Portas Abertas, disponibilizando para a população atendimento noturno em duas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O serviço é realizado de segunda à sexta-feira, das 18h às 22h.

O Programa funciona atualmente nas UBS Morada do Vale I e São Judas Tadeu, oferecendo um reforço importante nos atendimentos clínicos e pediátricos. O serviço não restringe território e não requer marcação de consulta, com isso amplia o atendimento para moradores de outros bairros. O atendimento noturno prevê a entrega de 20 fichas e tem orientação para a chegada de pacientes às 18h, para o atendimento geral da Unidade de Saúde. “O atendimento noturno é voltado para o público que não consegue acessar o serviço durante o dia, atendendo em casos de menor complexidade”, afirmou a coordenadora da divisão de Atenção Básica, Joice Cunha.

Os números de atendimentos demonstram o sucesso do Programa. Em 2019, nas duas unidades foram feitos 9.803 atendimentos de enfermagem, 8.254 atendimentos clínicos e 2.030 atendimentos pediátricos, totalizando mais de 20 mil atendimentos prestados. Os números se mantêm em 2020. Em janeiro, ocorreram mais de 1.700 atendimentos nas três áreas, consolidando o Programa como um importante suporte para a população.

O coordenador das equipes do Programa Portas Abertas, enfermeiro Messias Grycak, destaca a efetividade do serviço. “O Programa contempla a necessidade dos usuários, contando com equipes resolutivas e com bom vínculo com a população.”

Ouvidoria

A prática irregular de compras de vagas para atendimento na rede pública de saúde é crime e deve ser denunciado. A prática é incorreta e prejudica o atendimento da população em geral. Caso você seja abordado ou presencie a ação da prática, deve ser realizada a denúncia para o setor de Ouvidoria pelo telefone 3600-7195.

Comentários