Quem vê, diz que Clovis Gemerasca já nasceu vendendo chocolates pelo corredor do hospital. Verdade ou não, do alto de seus 50 anos é exatamente isso que ele faz. O alvoradense trabalha com venda de chocolates de “alta qualidade”, segundo o próprio, em Alvorada, Viamão, Porto Alegre, Gravataí e onde mais tiver clientes.

Clovis foi representante comercial da Nestle, mas pegou sua indenização em chocolates e saiu às ruas para venda ambulante. Hoje ele comercializa além da Nestle, chocolates de “ótimas qualidades” como Lacta e Peccin, esta última marca estava sendo oferecida por ele na parada de ônibus do hospital. Não só naquela parada, mas em todo o Centro da cidade, onde tem clientes fiéis como lojistas e pedestres.

Simpático e bem alinhado, Clóvis coloca duas caixinhas de chocolates em um de seus antebraços e sai cantarolando versinhos como este:

“É a promoção, pois alegra o coração no inverno, no verão, dia de frio e calorão… É uma estação pra quem gosta de emoção, compra chocolate para alegrar seu coraçããão! Barato é aqui, vamos chegando, está no fim… economize, compre de mim… É apenas um real, oferta original, vem chegando pessoal, que oferta genial!”

E tem mais:

“Neste momento é bom lembrar, que chocolate ainda existe, alta qualidade e com menor preço! Pague dois, leve três, total: três por dois ‘real’, vamos lá pessoal, que oferta genial.”

O vendedor afirma que não teve inspiração em outras pessoas, que apenas este é o seu jeito. Que jeito? Clóvis fazia poesias e era repentista em um CTG.

E o público? O que ele acha do seu estilo de vendas? Clóvis responde:

– O público adora às vezes as pessoas estão meio tristes, então é só fazer um versinho que elas melhoram da tristeza. – afirma

E fala sobre a apresentação pessoal para trabalhar:

– Sair de casa sem higiene e sem roupas limpas não dá né? Jamais!

Clóvis sustenta uma família de três filhos só com a venda dos doces nas ruas:

– Mas eu só queria que eles estudassem um pouco, né? Disse aos risos

E dá um recado:

– O pessoal só sofre, só reclama quem não tem vontade de trabalhar. Quem tem vontade, não reclama de nada.

Veja em vídeo este figuraça trabalhando:

Comentários