Barbearia conceito inaugura na parada 76

0
Andreo Fischer

Andreo Fischer

Uma barbearia diferente de todas que existem no mercado. Essa é a proposta de Ângelo Rodrigues, 41, proprietário da uma das cooperativas EHB, com sede no Parque dos Anjos. Serão cinco barbeiros em atividade, sendo que três já estão em operação. Como toda barbearia que se preze, a marca faz o tradicional barba-cabelo-bigode e também atua na pigmentação e venda de produtos como bonés, pomadas capilares e óleos hidratantes para barba.

Os produtos com cheiro de frutas, custam a partir de R$ 30. Se trata do match com efeito mais seco ou brilho mais forte, conforme o gosto do cliente. Os barbeiros trabalham em regime de freelance e o espaço conta com PlayStation 4 para as crianças que estão aguardando os adultos, mesa de bilhar, chope gelado e café de máquina.

Mesa de bilhar é atração da barbearia – Andreo Fischer

Há um projeto de no futuro a calçada ganhar um corpo de madeira para ter espaço para confraternização de clientes. O chope custa R$ 10 e a long neck R$ 7. A fabricante do chope é de Guaíba, a Reculuta, considerado uma das melhores da região.

Experiência

Ângelo trabalhou na GM por 10 anos, onde começou como operador de produção e terminou na engenharia industrial. Formado em gestão da produção, ele é pós-graduado em engenharia da produção. Quando saiu na GM, foi trabalhar em Lajeado, mas logo foi convidado a voltar para Gravataí, onde foi contratado para trabalhar em uma empresa de cimento. O contrato durou apenas 10 meses em razão de questões salariais. No ramo da barbearia, Ângelo pontua que é um dos setores que mais crescem no país, e que isso pesou na hora de projetar uma.

Como referência, acompanha os trabalhos de Seu Elias, um importante barbeiro de Belo Horizonte que dá workshops sobre a área e que tem cerca de 300 mil seguidores nas redes sociais.

A cooperativa

A EHB (Espaço Homem Barber Shop) nasceu em 2016 no Parque dos Anjos com a união de dois amigos barbeiros. A empresa não se considera uma franqueadora, mas sim uma cooperativa, como exemplo o Sicredi. A quarta unidade da parada 76 projeta faturar R$ 20 mil por mês em 64 metros quadrados com os cinco barbeiros em plenas atividades. Porém, a nova barbearia tem seis concorrentes no entorno, mas Ângelo garante que há espaço para todos.

Coronavirus

Uma das preocupações mundiais da atualidade foi observada pela EHB. Além do uso de máscaras, os barbeiros usarão luvas de látex e álcool gel nos atendimentos como medida de prevenir o novo vírus, que é letal.

O fundador da EHB, Alex Ramos, 35, conta que o diferencial do negócio é ser mais família, longe daquele ambiente totalmente masculino, que por sinal, atende mulheres que pretendem adquirir um visual diferenciado. A empresa ganha com o uso da marca, sendo que o investimento é feito totalmente nas barbearias.

Visitas

Autoridades como o vereador Clebes Mendes, amigo pessoal de Ângelo, compareceram no novo espaço para prestigiar a inauguração.

Valores

O corte na tesoura custa R$ 20, o degradê R$ 25 e barba R$ 20. A loja também aceita Banricompras para 30 dias.

Comentários