Completou seis anos no dia 05 de dezembro, um acidente trágico entre um carro-forte e um ônibus da Sogil no “paradão” da Coronel Sarmento, que matou uma mulher grávida, deixou feridos e prejuízos materiais.

Por volta das 18 horas daquele dia, o Centro de Gravataí ouviu um estrondo que foi provocado pelo coletivo municipal da Sogil contra a parada de ônibus, ao tentar desviar de uma batida em um carro-forte da empresa Proforte, que foi fechado por veículo no sentido Rincão da Madalena/Centro, vindo a falecer uma gestante e jogando um homem contra a calçada. Passageiros que estavam no coletivo se assustaram e quebraram os vidros para saírem.

Mesmo com o cenário provocado pelo carro-forte, os vigilantes “seguiram o padrão” ao se trancafiarem dentro do veículo com armas longas, e mesmo também com a chegada da Brigada Militar eles se recusaram a sair do carro, que segundo comentários do entorno, “eles tinham que proteger o dinheiro.”.

O carro-forte na esquerda tinha seus vigilantes dentro que não quiseram sair.
Andreo Fischer/05-12-11

Como resultado, após o acidente, a Prefeitura de Gravataí transferiu o paradão mais para perto do Colégio Universitário, como mostra a foto abaixo, mas retornou ao local de origem tempos depois, local onde permanece até hoje.

Andreo Fischer/14-02-12

Não se sabe de julgamentos, indenizações, nem de reparações ao patrimônio público.

Comentários