57 novos policiais para Gravataí

0
BMRS

O prefeito de Gravataí Marco Alba participou da confraternização de boas-vindas dos 57 novos policiais militares (PMs) que chegaram ao município e estão, a partir desta sexta-feira, 23, já atuando no combate ao crime nas ruas da cidade. A iniciativa ocorreu no início da noite da última quinta-feira, 22, na sede do 17º Batalhão de Polícia Militar.    O comandante do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), coronel Oto Eduardo Amorim, estava presente na cerimônia e destacou a importância da parceria e cooperação do município com a Brigada Militar. “Assim como nós, da Brigada Militar, o prefeito Marco Alba também é cobrado diariamente em diversas áreas, incluindo a segurança. Muito ele tem feito para colaborar e sabemos que aqui temos um aliado de luta para o bem da comunidade.”  O prefeito Marco Alba agradeceu a oportunidade de poder conhecer os novos soldados que atuarão na cidade e ressaltou a sua preocupação constante em auxiliar a corporação, através de medidas que proporcionam maior segurança no município. “O exemplo disso é o trabalho de fortalecimento que realizamos com a Guarda Municipal, aumentando o efetivo para 240 integrantes e a montagem de uma central de videomonitoramento com mais de 300 câmeras. Além disso, o município é sempre parceiro e aliado da Brigada Militar no que for preciso para aumentar a sensação de segurança e dar melhor condições de vida aos cidadãos.”  O major Luis Felipe Neves Moreira, comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Gravataí, afirma que a vinda do maior efetivo da Região Metropolitana para Gravataí é um reconhecimento do trabalho e do esforço que a corporação tem no município para atender a comunidade. “Estes novos soldados representam um acréscimo importante e um reforço na nossa atuação em todos os bairros da cidade.” Ao todo, o Palácio Piratini contratou cerca de dois mil novos PMs para o Estado.  Treinamento Conforme o governo do Estado, os novos soldados tiveram de frequentar mais de 1,6 mil horas-aula do curso superior de Tecnologia em Aplicação de Polícia Militar. Durante oito meses, os PMs aprenderam sobre temas específicos da atividade de policial militar – como direito penal, sociologia da violência, uso da força e da arma de fogo, defesa pessoal, medicina legal e policiamento ostensivo, entre outros temas. Na fase de conclusão do curso, foi feito um estágio supervisionado durante os últimos dois meses, atuando no policiamento das ruas de diferentes municípios.

Comentários